(48)3622-4162 | (48)9 9672-4755 |
Tons da urina: ficar de olho ajuda a flagrar doenças
28 de janeiro de 2020
Tubarão sedia o 60 Encontro Catarinense de Urologia
2 de junho de 2020

É normal ter testículos de tamanhos diferentes?

 

O normal é ter testículos simétricos ou discretamente assimétricos. Embora a puberdade acabe na maioria dos homens até os 18 anos, os testículos costumam crescer até os 21 anos.

Em situações normais, os testículos ficam alojados na bolsa escrotal, com um tamanho que pode variar de 3,5 a 5 cm de comprimento, e um volume aproximado de 30 ml. Pequenas variações de tamanho entre os dois testículos são comuns e não indicam qualquer anormalidade. Quando a diferença ultrapassa os 20%, deve-se investigar se existe alguma doença que possa estar ocasionando isso.

A varicocele, que geralmente afeta o lado esquerdo de uma forma mais importante, pode ocasionar um retardo de crescimento nos testículos em evolução ou até mesmo uma perda de volume nos adultos jovens. Outra doença que gera uma diferença de volume testicular de uma maneira muito rápida é o tumor de testículo, em que o testículo afetado pode dobrar de tamanho em poucas semanas.

Importante ressaltar que a posição dos testículos também pode estar diferente na bolsa testicular, sendo que na maioria dos homens um testículo fica em posição mais baixa que o outro – quase sempre o esquerdo. O contrário também pode ocorrer, mas é menos comum de ser observado.

Alguns problemas que podem causar aumento ou diminuição no tamanho dos testículos são:

  • Orquiepididimite (infecção do testículo e epidídimo);
  • Hidrocele (acúmulo de líquido na bolsa testicular);
  • Hérnia inguinal;
  • Torção testicular;
  • Tuberculose testicular;
  • Uso de anabolizantes;
  • Tumores.

⇒ Não demore a procurar um urologista se você notou que seus testículos são diferentes um do outro em tamanho. Na grande maioria das vezes isso será algo normal e não representará nenhum problema de saúde, porém, se houver alguma doença importante, é a chance de fazer o diagnóstico com rapidez e tratar logo o problema.

Fonte: Sociedade Brasileira de Urologia.