(48)3622-4162 | (48)9 9672-4755 |

Doenças Sexualmente Transmissíveis


As doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) são caracterizadas pela transmissão, preferencialmente, através do ato sexual.

O urologista aborda principalmente as úlceras e verrugas genitais, dolorosas ou não, fazendo o diagnóstico diferencial com as inúmeras patologias existentes, como: sífilis primária (cancro duro), condiloma acuminado (HPV), herpes genital, cancro mole, linfogranuloma venéreo e outras.

Dentre as uretrites, o tempo entre o aparecimento dos sintomas e a relação sexual, o tipo da secreção e a intensidade dos sintomas, orientarão o urologista a realizar o diagnóstico diferencial dentre os diversos agentes etiológicos envolvidos. Diante da presença de uma DST, outros agentes infecciosos também devem ser pesquisados bem como estender a consulta aos parceiros sexuais envolvidos.

Atualmente a terminologia IST (Infeções Sexualmente Transmissíveis) passou a ser adotada em substituição à expressão Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST), porque destaca a possibilidade de uma pessoa ter e transmitir uma infecção, mesmo sem sinais e sintomas, não importando idade, estado civil, classe social , identidade de gênero, orientação sexual, credo ou religião.

A pessoa pode estar aparentemente saudável, mas pode estar infectada por um IST. O uso da camisinha (masculina ou feminina) em todas as relações sexuais (oral, anal e vaginal) é o método mais eficaz para evitar a transmissão das IST, HIV/aids e hepatites virais B e C.  Serve também para evitar a gravidez.