(48)3622-4162 | (48)9 9672-4755 |

HPV


O vírus HPV, do inglês Human Papiloma Virus, é o responsável pela papilomatose humana, ou verrugas.

As verrugas anogenitais também são conhecidas como condiloma acuminado, crista de galo, cavalo, cavalo de crista. Existem mais de 100 tipos de HPV e mais de 40 deles podem causar a condilomatose.

A infecção pelo HPV tem grande importância por sua grande incidência, e devido a sua estreita relação com câncer de pênis e com câncer de colo de útero. Estima-se que 10-20% da população tem HPV, entretanto apenas 1% apresenta as verrugas clássicas e 2% são visíveis na genitoscopia.

A transmissão ocorre pelo contato pele a pele, preferencialmente por via sexual.

O comportamento sexual é considerado o maior determinante da infecção pelo HPV (múltiplos parceiros e início precoce da atividade sexual), tabagismo, outras DST(HIV), imunossupressão também aumentam o risco de infecção.

Pode- se adquiri-lo com somente poucos contatos, e até mesmo um, ou não adquiri-lo mesmo após inúmeros contatos.

O período de incubação é incerto, podendo ser de 3 semanas, 8 meses, 1 ano e vários anos. O quadro clínico do HPV são tumores benignos, verrucosos, macios e indolores.

As localizações preferenciais no homem são prepúcio e sulco infraglandal, podendo também ocorrer em outras áreas. Existe, também, as formas chamadas de subclínicas (não existem lesões visíveis a olho nu) que só podem ser vistas através de lentes de grande aumento (Genitoscopia).

O diagnóstico é feito através do exame físico e identificação de lesões verrucosas. Em alguns casos, quando apenas o exame preventivo da parceira sugere infecção, se faz necessário a realização da genitoscopia para identificação das lesões.

O tratamento se baseia principalmente na destruição das lesões, podendo ser através cirurgia, utilização de ácidos, congelamento entre outros. Nenhum tratamento tem sucesso garantido, podendo apresentar novas lesões.

A vacina contra HPV já existe, e seu efeito principal é focado na prevenção do câncer de colo uterino.

A vacina primeiramente liberada pra mulheres, esta liberada, no Brasil, desde 2011 para homens entre 9 e 26 anos.