(48)3622-4162 | (48)9 9672-4755 |
Realização de uma Ablação por Radiofrequência para apresentação no 60 Encontro Catarinense de Urologia
2 de junho de 2020

Varicocele: uma importante causa da Infertilidade Masculina

A varicocele consiste na dilatação anormal das veias que drenam os testículos (plexo pampiniforme) ou, de outro modo, podemos dizer que são varizes das veias testiculares. Ela é observada em 15-25 % da população masculina. Quando avaliamos a população de homens inférteis, ela está presente em 35-40%, tornando essa patologia como uma das principais causas de infertilidade masculina.

A maioria dos casos não causa sintomas, porém alguns homens se queixam de sensação de peso  e desconforto testicular com observação de aumento do volume escrotal. O exame físico realizado pelo urologista deve ser feito com o paciente em posições deitado e em pé em uma sala com temperatura aquecida e, na maioria das vezes, confirma o diagnóstico. O ultrassom com Doppler pode ser recomendado.

Classificamos as varicoceles conforme seu grau de desenvolvimento em 3 tipos: Grau I (pequenas) que são diagnosticadas através de manobras  orientadas pelo urologista; Grau II (moderadas) e Grau III ( grandes) , que são detectadas visualmente e palpadas com facilidade.

O lado esquerdo é muito mais frequentemente acometido (80 a 90 %).  O acometimento bilateral ocorre entre 25 a 45 % e raramente ocorre somente à direita.

A associação de varicocele com infertilidade está relacionada ao aumento da temperatura testicular em decorrência da estase venosa, o que alteraria a função das células germinativas. O acúmulo de CO2 e diminuição da concentração de oxigênio também levaria a dano testicular. A liberação de radicais livres determinam alterações celulares desfavoráveis como atrofia, espessamento e fibrose das células germinativas e das células produtoras de testosterona.

Até recentemente a correção cirúrgica era indicada para melhorar a concentração, morfologia e mobilidade espermática. Atualmente  é sabido que a correção do refluxo venoso reduz a fragmentação do DNA espermático, melhorando as taxas de fertilização mesmo naqueles que necessitarão fertilização assistida. Com certeza a correção da varicocele não melhora os parâmetros seminais de todos os pacientes, apesar de que 65-70 % deles apresentarão melhora significativa.

O diagnóstico de varicocele não é imperativo para indicação de tratamento cirúrgico, porém em homens com alterações seminais e/ou redução do volume testicular, o procedimento deverá ser indicado. Quando indicada, realizamos a cirurgia através de uma pequena incisão subinguinal – “virilha”, utilizando alguma forma de magnificação de imagem , de preferência microscópio. A utilização da microscopia aumenta a probabilidade de preservação dos vasos arteriais e linfáticos, reduzindo o risco de complicações e recorrência da varicocele.

Autoria: Dr. Francisco Ribas Marconato

Médico Urologista – CRM/SC 5859

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Urologia – TiSBU